Certidão
Diretoria
Documentação Homologação
Estrutura
Quem Representamos
Quem Somos
Instruções para o Preenchimento
Anot. em Ficha ou Livro de Registro
Categoria Diferenciada
Concorrência Pública - Participação
Contribuição dos Empregados
Desconto
Filiação - Obrigatoriedade
Penalidades
Prof. Liberal Vínculo Empregatício
Quadro de Profissionais Liberais
Recolhimento
Relação dos Empregados
Consulta de Artigos
Galeria de Fotos


Assistência Jurídica
Colônia de Férias Guaratuba
Cursos Técnicos
Desconto | Medicamentos
Desconto | Estabelecimentos
Policlínica Capão Raso
Aposentados
Boletins Especiais
Call Centers
Convenções Coletivas
Provedores
Telefonia Fixa
Telefonia Móvel
Viva Voz - Edição Extra
Prestadoras de Serviço
Teleatendimento
Call Centers
Prestadoras de Serviço
Provedores
Telefonia Fixa
Telefonia Móvel

Ligue: (41) 3321.3800

Acordo Coletivo
Conciliação e Mediação de Conflitos
Empresas que Aderiram
Formulário de Reclamação
Informações Gerais
Nossas Normas
S.G.P.
Outubro Rosa 2019



Oi


NEXTEL


CONVENO COLETIVA ESTADUAL PARA TELEFONISTAS E TELEATENDENTES.


CONVENO COLETIVA ESTADUAL PARA TELEFONISTAS E TELEATENDENTES.


MP 873

14/03/2019
MP 873
GOVERNO ATACA DIREITO DE ORGANIZAO DOS TRABALHADORES






A MP 873 do novo governo quer destruir os sindicatos. A inteno dificultar, ainda mais, o custeio das entidades sindicais e, consequentemente, prejudicar a organizao dos trabalhadores. A Medida Provisria foi publicada na surdina, s vsperas do carnaval.

As Centrais Sindicais j esto se mobilizando no Congresso para reverter a medida. Confira a nota das Centrais contraria MP 873, feita nesta semana:

A edio da MP 873, do presidente Bolsonaro, um grave ataque contra o princpio da liberdade e autonomia sindical e o direito de organizao dos trabalhadores, dificultando o financiamento das entidades de classe, no momento em que cresce no seio da classe trabalhadora e do conjunto da sociedade a resistncia ao corte de direitos de aposentadoria e previdencirios em marcha com a apresentao da proposta de Reforma da Previdncia que j tramita no Congresso Nacional.

As centrais sindicais, os sindicatos, federaes e confederaes de trabalhadores tomaro todas as medidas de carter legal e junto ao Congresso Nacional, as bancadas dos partidos polticos, e mobilizaes para derrotar a MP 873 e os ataques contra o movimento sindical, que tambm so ataques contra a democracia brasileira duramente conquistada.

Reunidas em So Paulo nesta data, as centrais sindicais orientam que:

- A MP 873 no altera o desconto em folha de pagamento das mensalidades associativas e outras contribuies constantes nas Convenes e Acordos Coletivos aprovados em assembleias;

- Os empregadores que no efetivarem os referidos descontos, alm da ilegalidade, incorrero em prticas antissindicais e sofrero as consequncias jurdicas e polticas dos seus atos;

- As centrais sindicais denunciaro o governo brasileiro na Organizao Internacional do Trabalho (OIT) e demais organismos internacionais por prticas antissindicais;

- O coletivo jurdico das centrais sindicais construir estratgias unitrias para orientar seus filiados e recomenda que nenhuma medida jurdica relativa MP 873 seja tomada individualmente.

oportuno reforar que as centrais sindicais e o conjunto do movimento sindical j convocaram, para o dia 22 de maro prximo, o Dia Nacional de Lutas contra o fim das Aposentadorias e por uma Previdncia Social Pblica, quando sero realizados atos pblicos, greves, paralizaes e mobilizaes contra o projeto da reforma da previdncia do presidente Bolsonaro, um processo de mobilizao crescente dos trabalhadores e da sociedade civil em defesa dos seus direitos sociais, econmicos, de aposentadoria e previdencirios.

So Paulo, 7 de maro de 2019.

Vagner Freitas Presidente da CUT
Miguel Torres Presidente da Fora Sindical
Adilson Arajo Presidente da CTB
Ricardo Patah Presidente da UGT
Jos Calixto Ramos Presidente da NCST
Antonio Neto Presidente da CSB
Ubiraci Dantas de Oliveira Presidente da CGTB
Atngoras Lopes - Executiva Nacional da CSP-Conlutas
Edson Carneiro ndio Secretrio-geral da Intersindical


TRABALHADOR NO ACREDITE EM BOATOS, INFORME-SE NO SEU SINDICATO