Certidão
Diretoria
Documentação Homologação
Estrutura
Quem Representamos
Quem Somos
Instruções para o Preenchimento
Anot. em Ficha ou Livro de Registro
Categoria Diferenciada
Concorrência Pública - Participação
Contribuição dos Empregados
Desconto
Filiação - Obrigatoriedade
Penalidades
Prof. Liberal Vínculo Empregatício
Quadro de Profissionais Liberais
Recolhimento
Relação dos Empregados
Consulta de Artigos
Galeria de Fotos


Assistência Jurídica
Colônia de Férias Guaratuba
Cursos Técnicos
Desconto | Medicamentos
Desconto | Estabelecimentos
Policlínica Capão Raso
Aposentados
Boletins Especiais
Call Centers
Convenções Coletivas
Provedores
Telefonia Fixa
Telefonia Móvel
Viva Voz - Edição Extra
Prestadoras de Serviço
Teleatendimento
Call Centers
Prestadoras de Serviço
Provedores
Telefonia Fixa
Telefonia Móvel

Ligue: (41) 3321.3800

Acordo Coletivo
Conciliação e Mediação de Conflitos
Empresas que Aderiram
Formulário de Reclamação
Informações Gerais
Nossas Normas
S.G.P.



Oi S/A


TELEFÔNICA/VIVO


EZENTIS


VIKSTAR


VIKSTAR


TIM


NOVA GESTÕES


ATIVA


TELEFÔNICA/VIVO

26/08/2019
TELEFÔNICA/VIVO – EMPRESA MANTÉM PROPOSTA COM REDUÇÃO SALARIAL




Na segunda rodada de negociação para o ACT 2019/2020, a VIVO insiste na precarização e na aplicação do reajuste somente em 2020. O cenário está se complicando com esse posicionamento da empresa, pois o mesmo não condiz com os excelentes resultados divulgados na mídia.

Veja a nova proposta apresentada:

• Reajuste salarial: 2% a partir de 1º de agosto de 2020.
• Abono de 24% do salário limitado a R$ 960;
• Reajuste de benefícios: 2% somente em abril/2020.
• Fim da Cesta básica: incorporação de 50% do valor no salário nominal e nos pisos a partir de janeiro de 2020.
• Fim do VA/VR nas férias, afastamentos, atestados e faltas: somente será concedido nos dias trabalhados.
• Banco de Horas: passar para 180 dias e implantar para as equipes de campo;
• Plano médico: mensalmente descontar 1,5% do salário a partir de fevereiro/2020 para os empregados que não estão contribuindo, passando a ser obrigatório.

A VIVO insiste em não dar reajuste na data base, mas persiste na implantação de mensalidade para o plano de saúde. Ou seja, isso reduzirá os salários. Inadmissível a VIVO continuar com essa e outras maldades, pois não condiz com sua grandeza.

Reivindicamos agilidade nas negociações, mas pelo jeito a empresa não tem o mínimo interesse e prefere enfrentar o descontentamento de seus trabalhadores. Também insistimos em uma negociação séria, ágil e sem precarizações.

Nova reunião está agendada para o dia 11/9.

TRABALHADOR, NÃO FIQUE SÓ! FIQUE SÓCIO DO SINTTEL-PR